domingo, 9 de novembro de 2014

A beleza dói.

Volto hoje a deixar aqui reflexões sobre o indivíduo, a sociedade e meu mundo, de corpo, alma e coração.

E quero recomeçar, falando um pouco sobre o significado da busca ilusória e incansável pela beleza presente fortemente nos indivíduos modernos, cada vez mais vaidosos e perfeccionistas, pessoas acreditando que somente o lado de fora é realmente importante, não valorizando o que se é, mas sim o que se têm em material e aparência, como se isso tudo em conjunto fosse sinônimo de FELICIDADE. Até que estas mesmas pessoas, mesmo tendo tudo isso, não se encontram em paz e as que não tem, vivem para obter estes meios e tudo fazem para tal.
Fator que reflete num processo degradante, desgastante e o que é muito pior, destruidor do ser humano interior e supressor da essência humana e animal que possuímos, nos tornando pobres de inteligência emocional, racional e cada vez mais tristes e incompletos do que jamais imaginamos ser. Eis o momento atual do mundo de aparências a qual estamos inseridos.
A situação é agravante a ponto de haver milhares e milhões de doentes pelo mundo por conta de ilusões produzidas, sim, é fato, pelo capitalismo e seu mercado sem limites, onde tudo se produz para que a lógica da compra e venda funcione. Por isso a economia mundial é um crime organizado, onde a morte do SER é aceita, contanto que a lucratividade de minorias permaneça e que esta classe detentora dos meios de produção, principal geradora da alienação através de todos os instrumentos de dominação que detém, se perpetue no poder.
A dor, a infelicidade e a sensação de incapacidade se alastra então e a superação das doenças físicas e mentais que envolvem esta busca incansável pela beleza, um dos fatores disseminados pela lógica do capital de valorização extrema das aparências e da venda dos meios de se chegar a ela, se torna um martírio na vida das pessoas. É necessário então a expressão do que é real, do que é o mundo real, as pessoas reais, a vida real, as condições reais, para que saiamos desta ilusão que nos cerca e bate a nossa porta desde o nascimento e para que a humanidade tenha chances de se olhar menos por fora e mais por dentro. Devemos então travar uma luta necessária diariamente em defesa da vida no seu sentido mais amplo, profundo e emancipado de ser, onde todos possam ser donos de seus corpos e mentes, não necessitando mais servir a uma lógica imposta do que se deve ser, mas sim aceitando o que se é, buscando evoluir interiormente e se emancipando como humano e animal, que sim, somos.
Por isso a atuação de todos via tomada de consciência coletiva e expressão das consequências que este mundo de ilusões e aparências traz ao indivíduo e as sociedades é de extrema importância, bem como a união de forças para combater estes males que nos atacam constantemente para que sejam combatidos, pois somente assim as vidas que estão para nascer e crescer poderão estar num mundo melhor, mais igualitário e feliz e assim sanar essa infernal degradação do espírito humano a qual estamos inseridos.
Segue uma canção atual que expressa um pouco o que é esta infelicidade de ter que servir á beleza imposta pelo padrão social atual, da cantora Beyonce, chamada Pretty Hurts.

"Não é nenhum médico ou terapêutico que pode tirar a dor,

A dor está dentro e ninguém te liberta de seu corpo.
É a alma, é a alma que precisa de cirurgia
É a minha alma que precisa de cirurgia
Sorrisos de plástico e negação só pode levá-lo para longe
E você quebra quando assina os papéis no escuro,
Você deixou um espelho quebrado,
E os cacos de uma menina bonita.

A beleza dói,
Brilha a luz sobre o que é pior
A perfeição é a doença de uma nação
A beleza dói,
Brilha a luz sobre o que é pior
Tentando consertar algo
Mas você não pode consertar o que você não pode ver
É a alma que necessita de cirurgia".

terça-feira, 21 de outubro de 2014

...

Lugar ao Sol

Que bom viver, como é bom sonhar
E o que ficou pra trás passou e eu não me importei
Foi até melhor, tive que pensar em algo novo que fizesse sentido.

Ainda vejo o mundo com os olhos de criança
Que só quer brincar e não tanta responsa
Mas a vida cobra sério e realmente não dá pra fugir
Livre pra poder sorrir, sim
Livre pra poder buscar o meu lugar ao sol

Um dia eu espero te reencontrar numa bem melhor
Cada um tem seu caminho, eu sei foi até melhor...
Tive que pensar em algo novo que fizesse sentido.

.... Irmãos do mesmo Cristo, eu quero e não desisto.
Caro pai, como é bom ter por que se orgulhar
A vida pode passar, não estou sozinho
Eu sei se eu tiver fé eu volto até a sonhar.

Livre pra poder sorrir, sim
Livre pra poder buscar o meu lugar ao sol
O amor é assim, é a paz de Deus em sua casa
O amor é assim, é a paz de Deus... que nunca acaba

Nossas vidas, nossos sonhos têm o mesmo valor
Nossas vidas, nossos sonhos têm o mesmo valor
EU VOU COM VOCÊ PRA ONDE VOCÊ FOR.
Eu descobri que é azul a cor da parede da casa de Deus
Não há mais ninguém como você e eu...

https://www.youtube.com/watch?v=kuUTYh6hLTI

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Hoje cedo

"Hoje cedo, quando eu acordei, não te vi... Eu pensei em tanta coisa. Tive medo, ah como eu chorei, eu sofri. Em segredo, tudo isso, hoje cedo". (Pitty & Emicida)

domingo, 13 de julho de 2014

Separation

"First, you think the worst is a broken heart
What's gonna kill you is the second part
And the third, Is when your world splits down the middle
And fourth, you're gonna think that you fixed yourself
Fifth, you see 'em out with someone else
And the sixth, is when you admit that you may have fucked up a little
No no there ain't no help, it's every man for himself."

 https://www.youtube.com/watch?v=FCT6Mu-pOeE

segunda-feira, 31 de março de 2014

Stay

All along it was a fever
A cold sweat hot-headed believer
I threw my hands in the air and said show me something
He said, if you dare come a little closer
 Oh, the reason I hold on
Oh, ‘cause I need this hole gone
Funny you're the broken one but I'm the only one who needed saving
‘Cause when you never see the light, it's hard to know which one of us is caving.

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

CL

"Eu gosto do impossível, tenho medo do provável, dou risada do ridículo e choro porque tenho vontade, mas nem sempre tenho motivo. Tenho um sorriso confiante que as vezes não demonstra o tanto de insegurança por trás dele. Sou inconstante e talvez imprevisível. Não gosto de rotina. Eu amo de verdade aqueles pra quem eu digo isso, e me irrito de forma inexplicável quando não botam fé nas minhas palavras. Nem sempre coloco em prática aquilo que eu julgo certo. São poucas as pessoas pra quem eu me explico... Renda-se, como eu me rendi, mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei... Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento".
(Mix de frases com possível autoria de Clarice Lispector de algumas delas)